África do Sul e Zimbabwe disputam meias-finais do COSAFA

As selecções da África do Sul e do Zimbabwe disputam, nesta quinta-feira, no Wolfson, Stadium, pelas 15:30 horas locais, a primeira meia-final, do Campeonato Sénior Feminino do Conselho das Associações de Futebol da África Austral (COSAFA), que vem sendo disputado na cidade portuária de Nelson Mandela Bay (Port Elizabeth), África do Sul, desde o passado dia 31 de Julho devendo terminar no dia 11 de Agosto corrente.

Com o apuramento garantido no desfecho da segunda jornada do Grupo “A”, as anfitriãs, vice-campeãs e actuais detentoras do título, África do Sul fizeram o pleno vencendo a sua congénere de Madagáscar por 3-0. Na primeira jornada, a equipa de Desiree Ellis levaram de vencida as Comores por 17-0, sendo que na segunda bateram o Malawi por 3-1.

Na edição passada, as sul-africanas cruzaram com estas adversárias (Madagáscar), na primeira jornada, curiosamente do Grupo “A”, tendo vencido por 2-1, com golos apontados por Xesi Khanya e Nothando Vilakazi, nos minutos nove (9) e dezoito (18) respectivamente e, do lado malgaxe Marie Rasoanandrasana marcou a passagem do minuto 20.

Ainda no que ao Grupo “C” diz respeito, importa salientar que a selecção de Angola venceu a sua congénere de Moçambique por 3-1, naquele que foi o primeiro embate lusófono na história desta competição.   Violeta David marcou para Moçambique ( 8´)  e Maote (19´ e 78´) e Lopes (35´)  visaram para o lado angolano. Depois de terem perdido em duas partidas as angolanas regressam felizes, o mesmo que não se pode dizer em relação a Moçambique que perdeu em todos os desafios.

Por sua vez, o Zimbabwe líder do Grupo “C”, venceu  hoje a sua similar do Eswatini por  (7-0), esta última que vinha movendo uma perseguição sem tréguas até o desfecho desta jornada.  As “Mighty Warriors”, alcunha da equipa feminina terminaram a fase de grupos invictas com um total de nove (9) pontos, frutos de três vitórias seguidas por Eswatini com seis pontos, na segunda posição.

Zimbabwe teve uma estreia feliz ao arrancar  três pontos a selecção angolana, vencendo por 4-1, na primeira jornada e, na segunda, Moçambique sentiu a fúria zimbabueana após ser derrotada por contundentes 5-0.

Importa recordar que no ano passado o Zimbabwe venceu o Eswatini por 3-0 e terminou a fase de grupos sem pontuar, com 11 golos sofridos e quatro marcados.

Segundo o figurino da competição só transitam apenas os primeiros melhores classificados de cada grupo e segundo melhor de todos, uma vez que as equipas estão dispostas em três grupos, num total de 12 equipas. Pelo que, o vencedor do Grupo “B” irá jogar com a segundo melhor classificado de todos, sendo que o melhor classificado do Grupo “C” enfrentará o melhor do Grupo “C”.

Malawi na fila de espera

Ocupando a segunda posição do Grupo “A” com seis pontos, o Malawi “massacrou” a frágil selecção das Comores por invulgares 13:0. Linda Kasenda (30´,41´, 43´, 48´, 61’,66’,87’ e 90´+1) foi a heroína do jogo, marcando oito golos na sua conta pessoal, fixando deste modo um novo recorde nesta competição. Thom (40´ e 47´); Simwaka (15´ e 16´) e Kapanda (65’) foram as restantes jogadoras que deram o seu gosto ao pé dilatando o score.

Ainda assim, as malauianas que ainda têm a possibilidade de tornarem-se a segunda melhor selecção classificada de todas terão de esperar pelos resultados dos jogos que serão disputados amanhã referentes ao Grupo “B” que envolverá a Zâmbia e o Botswana. Este embate está marcado para amanhã, no Wolfson Stadium, as 15:30 horas.

Entretanto, as selecções acima referidas irão cruzar-se na terceira e última jornada para o duelo final. Contudo,  caso o Botswana vença a Zâmbia terá que o fazer, marcando um número expressivo de golos, visto que as zambianas contam com 18 golos positivos mercê da goleada imposta aos Maurícias na primeira jornada por 15-0.  Este será o primeiro encontro entre estas selecções na história deste evento.

 

Please follow and like us: