Moçambique-Namíbia: quem levará a melhor?

A Selecção de Honras de Moçambique, os “Mambas” procurarão contrair, hoje o favoritismo da sua similar da Namíbia, esta que tem sido um verdadeiro calcanhar-de-aquiles para os treinados de Abel Xavier, técnico do conjunto moçambicano.

Hoje, quando forem 14:00 horas, as duas equipas irão digladiar-se entre si, no King Zwelithini Stadium, no jogo de abertura do Grupo “B”, do Torneio Regional do bloco dos países do Conselho das Associações de Futebol da África Austral (COSAFA), que arrancou ontem, em Durban, devendo terminar no dia 9 de Junho do ano em curso.

Para encerrar a jornada, as selecções do Malawi e das Seychelles irão colocar-se, ainda no mesmo local, às 16:30 horas.

Depois de os representantes moçambicanos terem falhado a possibilidade de conquistar pela primeira vez o tão desejado título da COSAFA, ao perder diante da Namíbia por 2-0, em 2015 sob comando de João Chissano, os “Mambas” ainda ressentem-se dos efeitos colaterais causados por este adversário.

Quatro anos depois Moçambique procurará recuperar do trauma e redimir-se dos maus resultados que tem averbado diante desta equipa na COSAFA. Aliás, num passado recente foi a custa de Moçambique que a Namíbia Conseguiu marcar presença na 32ª edição doCampeonato Africano das Nações (CAN), que terá lugar este ano nos Camarões.

Desta forma, o máximo que Moçambique conseguiu foi estar na final pela segunda vez, tendo a primeira sido em 2008, após cair aos pés da África do Sul, por 2-1.

Abel Xavier está ciente das naturais dificuldades que terá diante deste oponente que o tem nos últimos tempos causado imensos problemas nesta competição. Contudo, o mesmo afirma que a equipa não sente pressionada face aos acontecimentos anteriores, pelo contrário, os erros cometidos no passado serviram de lição.

“Continuou a dizer que a COSAFA é um torneio que tem a sua importância a nível regional e já é uma referência mundial. Os meus jogadores sabem disso. É, importante sim, termos respeito pelos nossos adversários, mas é também importante dizer que Moçambique está bem e está forte. O COSAFA para mim é uma competição para pensamento futuro! Em relação ao adversário de hoje apraz-me dizer que todas as equipas merecem o devido respeito. Independentemente do adversário, o nosso objectivo passa vencer todos os jogos”, explicou Xavier.

Pela força do “ranking” da Confederação Africana de Futebol, a Zâmbia, África do Sul, Zimbabwe (campeão em título), Botswana e Uganda só entrarão em cena nos quartos-de-final, tal como sugere o regulamento da competição.

O vencedor de cada grupo apura-se para os quartos-de-final, devendo o do A defrontar o Zimbabwe e o do B a Zâmbia. Noutras partidas desta fase encontram-se Lesotho-Uganda e África do Sul-Botswana.

Please follow and like us: