Quénia trucida Maurícias (11-0) e Moçambique arruma as malas

A selecção das Maurícias somou a sua segunda derrota ao perder ontem, diante da poderosa Quénia, por 11-0, em partida referente a segunda jornada do Grupo “A”, no Torneio da COSAFA que está a decorrer na cidade de Bulawayo, Zimbabué desde o dia 13 de Setembro devendo terminar no dia 24 do mesmo mês.

A inexperiente equipa das Maurícias não resistiu a fúria das quenianas que não pouparam as suas adversárias impondo a pesada derrota (11-0) até aqui registada na prova. A capitã das Maurícias, Marie Rassoi teve a infelicidade de marcar na sua própria baliza no primeiro minuto de compensação. Neddy Okoth, melhor marcadora do Quénia e com sete golos no torneio, ajudou a sua equipa marcando quatro dos seis golos.

O resultado de hoje conseguido pela selecção do Quénia coloca a equipa na primeira posição da tabela classificativa com seis pontos de e com fortes possibilidades de transitar para a fase seguinte. Aliás, o colectivo queniano precisa apenas de vencer ou empatar com Suazilândia para carimbar o passaporte para a fase seguinte. Para tal facto se consumar as atletas de Tony Kweya terão que se aplicar a fundo para no ver o seu sonho ruir.

A selecção do Quénia que participa no evento na qualidade de convidada deixa bem claro, que o objectivo da sua presença neste torneio passa por conquistar o troféu e escrever o seu nome nos anais da história da COSAFA. No seu palmarés a equipa queniana ostenta uma medalha de prata conseguida em 2016 ao perder (2-1) na final diante da Tanzânia no Troneio Regional da região centro africana. O técnico queniano Richard Kanye, que entrou em substituição de David Ouma, este último que assume as funções de director técnico da federação queniana de futebol tem feito um trabalho notável no futebol feminino. Por sua vez, a Selecção das Maurícias apresentou-se pela primeira vez na COSAFA em 2012 tendo perdido as anteriores edições (2002, 2006, 2008 e 2011). Depois disso as representantes do país insular ainda foram afastadas das eliminatórias de acesso ao Campeonato Africano das Nações da categoria pela formação do Botsuana com o agregado de 11-0.

Botsuana pontua

A selecção do Botsuana conseguiu os seus primeiros pontos no torneio ao vencer a sua similar do Lesoto por 3-0. Com a vitória as tsuanas partilham os mesmos pontos que a Namíbia (3) e ainda alimentam alguma esperança de garantir uma vaga na meia-final ou então ser a segunda equipa melhor classificada do grupo. Lembrar que Botsuana deverá jogar amanhã diante da África do Sul, esta última líder do grupo (C) com seis pontos. Desde o ano em que apresentaram-se na primeira edição (2002) da COSAFA a selecção do Botsuana até então não havia conhecido o sabor da vitória. O mesmo facto repetiu-se nos anos de 2008 e 2011. Na sua apresentação em 2002 as Lady Zebras, nome de guerra do Botsuana, estas foram apadrinhadas com uma goleada imposta pela África do Sul, por 14-0, sendo até aqui o resultado de má memória para esta selecção. O Botsuana veio a perder as eliminatórias de acesso ao Campeonato do Mundo da categoria em 2008. Depois da derrota o Lesoto já pode preparar as malas de regresso a casa, mas antes disso terá que enfrentar a Namíbia.No seu histórico a Selecção do Lesoto tem concorrido com regularidade no Torneio Feminino da COSAFA desde o ano em que esta prova foi instituída (2002). A sua estreia foi marcada com uma derrota amarga diante do Zimbabué por 15-0, sendo este o resultado mais expressivo na história deste torneio. No seu primeiro jogo oficial em 1998 as sutus perderam diante de Moçambique num torneio amistoso havido em Maputo. Porém, o percurso das “Mehalalitoe”, como são carinhosamente tratadas, não foi apenas marcado por derrotas. Em 2011 estas raparigas venceram Moçambique por 3-2 tendo estado perto de chegar a meia-final. Depois disso a selecção passou por um período de inactividade tendo consequentemente caído no Ranking da FIFA. Moçambique sem hipóteses

A Selecção Nacional Feminina de Futebol empatou, ontem diante da sua congénere da Suazilândia por 2-2, deitando por terra a possibilidade de garantir a vaga para as meias-finais do Torneio feminino da COSAFA que decorre desde o dia 13 do mês corrente, em Bulawayo, Zimbabué. Lúcia Moçambique e Betinha Alfredo apontaram os tentos do lado moçambicano nos minutos 73 e 89 respectivamente. Recordar que na primeira jornada as treinadas de Felizarda Lemos cederam uma derrota (5-2) diante da formação do Quénia, actual líder do Grupo “C” com seis pontos seguido pela Suazilândia com quatro pontos.

Para que Moçambique continuasse na prova, esta deveria vencer a Suazilândia por uma margem expressiva de golos e depois afastar a selecção das Maurícias na última jornada, tendo em conta que ainda tem um jogo por realizar. Mas, tal facto não será mais possível mesmo que ainda venha a ganhar o jogo de amanhã diante das representantes do país insular.

Segundo o figurino da competição só transitam apenas os primeiros melhores classificados de cada grupo e segundo melhor de todos, uma vez que as equipas estão dispostas em três grupos.