Zâmbia e Botswana reencontram-se na meia-final

As selecções da Zâmbia e do Botswana voltam cruzar o mesmo caminho, desta feita na segunda meia-final, do Campeonato Sénior Feminino do Conselho das Associações de Futebol da África Austral (COSAFA), que vem sendo disputado na cidade portuária de Nelson Mandela Bay (Port Elizabeth), África do Sul, desde o passado dia 31 de Julho devendo terminar no dia 11 de Agosto corrente. O jogo terá lugar, nesta quinta-feira, no Wolfson Stadium, as 12:00 horas.

Por conseguinte, as duas equipas estavam integradas no Grupo “B” e empatadas em igualdade pontual (6), à semelhança do Malawi, segunda melhor classificada no Grupo “A”, não foram para além de um empate sem golos, no desafio havido hoje na última jornada da fase grupos. Rachel Nachula, jogadora da Zâmbia perdeu a oportunidade de dar vitória a sua equipa, depois de ter falhado um penálti a favor da sua selecção.

Quem ficou triste com o nulo, foi a selecção do Malawi que viu gorada as possibilidades de transitar para a fase seguinte como a segunda melhor classificada de todos os grupos, visto que beneficiava da diferença de golos, isto é,  tinha o maior número de golos marcados (18) , em relação ao Botswana (4). Isto também, pressupõe dizer que este empate foi de capital importância para o Botswana, pois em caso de derrota passava o Malawi.

Na fase de grupos, a Zâmbia venceu na primeira jornada venceu a já afastada selecção das Maurícias por 15:0, para na segunda afastar a Namíbia com tangenciais 3-2.

Anotar que na edição passada, em Port Elizabeth, Zâmbia perdeu a possibilidade de alcançar a sua quarta medalha de bronze no torneio realizado no ano passado, depois de perder por uma bola sem concorrência diante da convidada Uganda, em partida referente a atribuição do terceiro e quarto lugares.

As zambianas terminaram a fase de grupos invictas com um total de nove pontos, enquanto que os Camarões terminaram na segunda posição com seis pontos seguida pela selecção de Moçambique com três.

Por sua vez, o Botswana, que esteve  inserido no Grupo “B” teve um percurso animado conquistando três pontos no primeiro desafio mercê a da vitória sobre a Namíbia por 1-0. Um resultado que galvanizou as tsuanas e no jogo seguinte

Recorde-se que as selecções da África do Sul e do Zimbabwe, que também qualificaram-se, disputam, nesta quinta-feira, no Wolfson, Stadium, pelas 15:30 horas locais, a primeira meia-final.

Zimbabwe e África do Sul reeditam final de 2017

De resto vai ser  uma espécie da reedição da final havida em 2017 ganha pela África do Sul, em Bulawayo, Zimbabwe. A selecção feminina da África do Sul conquistou a 5ª edição do Torneio da COSAFA a custa da equipa anfitriã, que não teve argumentos para contrariar o favoritismo das sul-africanas, após vencer por 2-1.

Chrestinah Kgatlana foi a primeira a chegar ao golo aos 45 minutos do jogo, enquanto que Rutendo Makore, melhor marcadora do torneio com 10 golos marcou o golo de empate aos 72 minutos. Leandra Smeda fechou as contas ao apontar o segundo golo já no apagar das luzes (90’).

Seis anos depois a África do Sul vingava-se da derrota sofrida em 2011. Recorde-se que foi no mesmo  ano em que as anfitriãs venceram as filhas de Madiba (NélsonMandela) por 1-0, numa final épica havida na capital zimbabueana, Harare. As zimbabueanas terão que aplicar-se a fundo para travar as representantes da região que participaram recentemente no Campeonato Mundial havido na França.

Segundo o figurino da competição só transitam apenas os primeiros melhores classificados de cada grupo e segundo melhor de todos, uma vez que as equipas estão dispostas em três grupos, num total de 12 equipas. Pelo que, o vencedor do Grupo “B” irá jogar com a segundo melhor classificado de todos, sendo que o melhor classificado do Grupo “A” enfrentará o melhor do Grupo “C”.

 

Please follow and like us: