Zimbabué, Zâmbia e Namíbia estreiam com vitórias

Depois de momentos emocionantes vividos na edição passada do torneio sénior masculino da COSAFA realizado na África do Sul, tendo o Zimbabué conquistado o troféu a custa de uma vitória diante da Zâmbia, eis que chegou a hora das raparigas também fazerem a festa. E não foi para menos, houve muitos golos marcados e acima de tudo muito fair-play entre as adversárias.

Rutendo Makore foi sem dúvida a heroína do jogo ao marcar os quatro golos que conferiram vitória a equipa anfitriã, Zimbabué. A atleta que encontra-se a serviço do Black Rhinos do Zimbabué foi crucial nas manobras ofensivas da sua equipa tendo sido decisiva para a conquista dos três preciosos pontos. Ainda que Madagáscar tenha oferecido alguma resistência por parte da sua guardiã, Verosantatra, que muitas vezes foi obrigada a ter que aplicar-se a fundo safando a sua equipa, as donas da casa venceram sem dificuldades a ousada e promissora selecção malgaxe.

Com este triunfo o conjunto zimbabueano partilha a liderança com a sua similar da Zâmbia, ambas com três pontos.

Importa realçar que o Zimbabwe acolhe o torneio pela terceira vez depois de tê-lo feito em 2002 e 2011. Lembrar que os anfitriões protagonizaram a maior goleada do torneio em 2002 ao trucidarem o Lesoto por contundentes 15-0.

A recente conquista da COSAFA pela equipa sénior masculina este ano na África do Sul e da qualificação feminina nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro no ano passado (2016), constituem uma prova inequívoca do notável trabalho que o Zimbabwe tem vindo a desenvolver no panorama futebolístico local.

Os anfitriões são apontados como os favoritos para a conquista do almejado considerando a tradição que estes ostentam nesta prova.

Namíbia vence com tranquilidade

A Namíbia que se encontra no Grupo “C”, não teve dificuldades de para levar de vencida a sua similar do Botswana. As treinadas de Brian Isaacs golearam as “pequenas zebras”, nome de guerra da equipa do Botsuana por 4-0. Vistorina Shangula que marcou dois golos pela sua equipa foi quem abriu o activo no minuto 15 sendo que o segundo foi apontado aos 42’. Zenatha Coleman, eleita “woman of the Match” marcou o terceiro golo através de uma grande penalidade quando uma das suas colegas foi carregada em falta na zona de rigor. Aos 85 minutos Twelikondjera Amukoto fechou as contas marcando o quarto golo.

A superioridade da equipa namibiana foi notória do princípio ao fim, pois as suas adversárias não tiveram argumentos para reagir positivamente ao resultado negativo. A Namíbia lidera provisoriamente a o seu grupo com três pontos.

A Zâmbia e o Malawi protagonizaram o segundo jogo do dia a contar para o Grupo “A”, neste que é tido como o grupo de morte, a avaliar pelas equipas que lá se encontram (Zimbabwe e Malawi). As Chipolopolo que entraram a perder depois do golo madrugador de Tabitha Chawinga (7’), venceram as malauianas com o resultado mais expressivo da jornada (6-3). De resto, este foi o jogo mais emotivo do dia pois, as zambianas tiveram que suar as estopinhas para conquistar os três pontos que lhe conferem provisoriamente a liderança na tabela classificativa do grupo.

Música e dança animam a festa

A abertura do torneio foi marcada com a apresentação de um momento cultural que esteve a cargo do agrupamento Bulawayo Ensembles, uma banda mista local que tem privilegiado por aliar a música acompanhada com várias coreografias temáticas ligadas ao futebol e não só.

O momento foi aplaudido pelas várias pessoas que acorreram ao Estádio de Barbourfields Stadium e que não quiseram a festa. Uma vez mais, o país anfitrião superou as suas expectativas proporcionando um cocktail cultural que animou aos participantes e não só.

No discurso de abertura, o presidente da COSAFA Dr. Phiilip Chyagwa proferiu um discurso dando o pontapé de saída ao evento. O dirigente deste organismo para além de saudar as equipas participantes agradeceu igualmente o governo zimbabueano pelo envolvimento tido para tornar possível esta prova. “ O futebol é um momento de festa e uma oportunidade única para unir as pessoas quebrando todas barreiras do preconceito seja elas qual forem”, anotou o presidente.

Please follow and like us: